Entenda o que é Complementação Pedagógica ou R2


A Complementação Pedagógica foi criada originalmente com a intenção de formação de professores em caráter emergencial.
Ou seja, devido à escassez de professores o objetivo era habilitar quem já era formado na área, mas não tinha licenciatura.
Mas desde sua criação (Resolução CNE/CEB Nº 02/97) tem formado graduados não licenciados (bacharéis ou tecnólogos) que queiram se habilitar para ministrar aulas na educação básica.
É um curso reconhecido e garantido como formação de professores para o ensino básico (Art. 61 e 63 Lei n° 9.394, de 20 de Dezembro de 1996, Lei n°13.415, de 16 de Fevereiro de 2017 e Art. 14 Decreto n° 8.752 de 9 de Maio de 2016).
Mas para isso é importante que seja feita em uma instituição devidamente credenciada pelo MEC.
A carga horária com a alteração pelo Art. 21 da Resolução CNE/CP n° 2, de 20 de Dezembro de 2019 passa a ter 760 horas, no mínimo.
CAPÍTULO VI
DA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA PARA GRADUADOS
Art. 21. No caso de graduados não licenciados, a habilitação para o magistério se dará no curso destinado à Formação Pedagógica, que deve ser realizado com carga horária básica de 760 (setecentas e sessenta) horas com a forma e a seguinte distribuição:
I – Grupo I: 360 (trezentas e sessenta) horas para o desenvolvimento das competências profissionais integradas às três dimensões constantes da BNC-Formação, instituída por esta Resolução.
II – Grupo II: 400 (quatrocentas) horas para a prática pedagógica na área ou no componente curricular.
Nós optamos por Carga Horária de 1120 h, totalmente no componente curricular.

Cursos EAD

Ainda tem alguma dúvida?
Conta pra gente que entraremos em contato